logo Pets Poytara Ícone WhatsApp Contato Poytara (11) 96374-3640
Onde Comprar

Role para baixo

Imagem de fundo de Paulistinha - Poytara

Paulistinha

Danio rerio

Imagem do peixe Paulistinha

  • Origem:

    Sul da Ásia

  • ícone peso

    Peso:

    0,5g e 2g

  • ícone tamanho

    Tamanho:

    3 a 5 cm

  • ícone temperatura ideal

    Temperatura Ideal:

    22 °C a 26 °C

  • ícone PH indicado

    PH indicado:

    6,5 a 7,5

  • ícone PH indicado

    Tamanho do aquário:

    Capacidade mínima de 40 litros

  • ícone expectativa vida

    Expectativa de vida:

    3 a 5 anos

Ícone Botão Reação Peixe Poytara
ícone Informações

Informações:

O Danio rerio, conhecido popularmente como peixe Paulistinha ou Danio zebra, é um peixe de água doce pequeno e vibrante amplamente apreciado em aquários por sua beleza e comportamento ativo. Originário do sul da Ásia, especificamente das águas rápidas e claras dos rios da Índia, Bangladesh, Nepal e Butão, o Danio rerio é uma espécie popular entre aquaristas iniciantes e experientes.

Descrição Física: O Danio rerio tem um corpo esguio e alongado que geralmente cresce até cerca de 3-5 centímetros de comprimento quando adulto. Seu padrão característico de listras horizontais pretas e brancas, semelhante ao de uma zebra, é uma marca registrada da espécie. Além da forma selvagem, que exibe essas listras, existem várias variedades geneticamente modificadas com cores diferentes, como o albino, dourado e leopardo.

Comportamento e Habitat: Em seu habitat natural, o Danio rerio é encontrado em águas rasas e de fluxo rápido, onde se alimenta de pequenos invertebrados e algas. Esse ambiente influenciou seu comportamento ativo e exploratório, tornando-o um nadador ágil e sociável no aquário. São peixes conhecidos por serem pacíficos e adaptáveis, sendo compatíveis com uma variedade de outras espécies de peixes de água doce.

Cuidados em Aquário: Para manter um Danio rerio saudável, é essencial fornecer um ambiente adequado com boa filtragem e água limpa. Preferem água ligeiramente ácida a neutra, com pH entre 6,5 e 7,5, e temperatura entre 22°C e 26°C. Uma dieta variada que inclua alimentos vivos, congelados e ração seca ajudará a manter sua saúde e vitalidade.

Curiosidades: Danios zebras são frequentemente usados em estudos científicos devido à sua rápida maturação e reprodução, sendo úteis em pesquisas genéticas e biológicas. São peixes resistentes e podem tolerar uma variedade de condições de água, tornando-os uma escolha popular entre os aquaristas. A coloração e o padrão das listras dos Danios podem variar significativamente entre indivíduos, o que os torna interessantes para observação e seleção.

Em resumo, o Danio rerio é um peixe de água doce cativante, fácil de cuidar e adequado para aquários de todos os tamanhos. Sua natureza ativa, cores vibrantes e facilidade de adaptação fazem dele uma adição popular e duradoura aos aquários domésticos ao redor do mundo.

Ver mais...

O Danio rerio, conhecido popularmente como peixe Paulistinha ou Danio zebra, é um peixe de água doce pequeno e vibrante amplamente apreciado em aquários por sua beleza e comportamento ativo. Originário do sul da Ásia, especificamente das águas rápidas e claras dos rios da Índia, Bangladesh, Nepal e Butão, o Danio rerio é uma espécie popular entre aquaristas iniciantes e experientes.

Descrição Física: O Danio rerio tem um corpo esguio e alongado que geralmente cresce até cerca de 3-5 centímetros de comprimento quando adulto. Seu padrão característico de listras horizontais pretas e brancas, semelhante ao de uma zebra, é uma marca registrada da espécie. Além da forma selvagem, que exibe essas listras, existem várias variedades geneticamente modificadas com cores diferentes, como o albino, dourado e leopardo.

Comportamento e Habitat: Em seu habitat natural, o Danio rerio é encontrado em águas rasas e de fluxo rápido, onde se alimenta de pequenos invertebrados e algas. Esse ambiente influenciou seu comportamento ativo e exploratório, tornando-o um nadador ágil e sociável no aquário. São peixes conhecidos por serem pacíficos e adaptáveis, sendo compatíveis com uma variedade de outras espécies de peixes de água doce.

Cuidados em Aquário: Para manter um Danio rerio saudável, é essencial fornecer um ambiente adequado com boa filtragem e água limpa. Preferem água ligeiramente ácida a neutra, com pH entre 6,5 e 7,5, e temperatura entre 22°C e 26°C. Uma dieta variada que inclua alimentos vivos, congelados e ração seca ajudará a manter sua saúde e vitalidade.

Curiosidades: Danios zebras são frequentemente usados em estudos científicos devido à sua rápida maturação e reprodução, sendo úteis em pesquisas genéticas e biológicas. São peixes resistentes e podem tolerar uma variedade de condições de água, tornando-os uma escolha popular entre os aquaristas. A coloração e o padrão das listras dos Danios podem variar significativamente entre indivíduos, o que os torna interessantes para observação e seleção.

Em resumo, o Danio rerio é um peixe de água doce cativante, fácil de cuidar e adequado para aquários de todos os tamanhos. Sua natureza ativa, cores vibrantes e facilidade de adaptação fazem dele uma adição popular e duradoura aos aquários domésticos ao redor do mundo.

Fechar

Características

BAIXO (A)

ALTO (A)

  • Adaptação ao aquário:

  • Interação com humanos:

  • Grau de dificuldade:

  • Sociabilidade:

  • Agressividade:

  • Valor médio:

CARACTERÍSTICAS

Manutenção

ícone aquário passo 1

Utilize cascalho ou areia de textura suave no fundo do aquário para evitar danos aos barbilhões sensíveis dos Paulistinhas.

ícone aquário passo 2

Incorpore plantas naturais como Vallisneria, Cabomba ou Musgo de Java para fornecer áreas de descanso e esconderijos naturais.

ícone aquário passo 3

Adicione decorações como rochas empilhadas ou cavernas para oferecer áreas de exploração e esconderijo aos Paulistinhas.

ícone aquário passo 4

Escolha uma iluminação moderada a intensa para promover o crescimento das plantas e realçar as cores dos peixes, utilizando lâmpadas adequadas para aquários plantados.

ícone aquário passo 5

Mantenha o aquário sempre bem tampado para evitar que os Paulistinhas saltem para fora. Realize trocas parciais de água regularmente e monitore os parâmetros da água para garantir um ambiente saudável.

ALIMENTOS

Alimentação

Dieta Natural: Na natureza, os Paulistinhas são onívoros e se alimentam principalmente de pequenos invertebrados, larvas, algas e detritos encontrados em águas rasas e rápidas.

Alimentação em Aquário: Em aquários, eles aceitam uma ampla variedade de alimentos, incluindo rações como flocos ou grânulos específicos para peixes tropicais, ou de água doce. Alimentos desidratados como larvas de mosquito desidratadas, dáfnias desidratadas, artemias desidratadas e tubifex desidratado são opções convenientes e nutritivas. Além disso, alimentos vegetais como spirulina em flocos ou pastilhas também podem ser adicionados à dieta para promover uma boa saúde digestiva e melhorar a coloração dos peixes.

Variedade na Dieta: Oferecer uma variedade de rações secas ajuda a garantir que recebam todos os nutrientes necessários para uma saúde ótima. Alternar entre diferentes tipos de ração em flocos e grânulos ajuda a manter os peixes saudáveis e ativos.

Frequência e Quantidade: Recomenda-se alimentar os Paulistinhas duas vezes ao dia, em pequenas porções que possam ser consumidas em cerca de 2-3 minutos. Evite sobrealimentar, o que pode levar a problemas de saúde e à deterioração da qualidade da água no aquário.

Qualidade da Ração: É crucial escolher rações de alta qualidade, como as produzidas pela Poytara, que oferecem uma formulação balanceada de nutrientes essenciais para a saúde e o bem-estar dos peixes.

Observação e Ajustes: Observe o comportamento dos peixes para ajustar a quantidade de alimentos oferecidos conforme necessário. Peixes que parecem estar comendo demais ou de menos podem indicar problemas na alimentação, ou na saúde geral.

Ao seguir essas diretrizes, você pode proporcionar uma dieta balanceada e saudável para seus Paulistinhas, garantindo que prosperem e exibam suas cores vibrantes no aquário.

ícone alimentação diáriaUso diário:

ícone alimentação complementarUso complementar:

ícone onde comprar

Reprodução

Os Paulistinhas, também conhecidos como Danio rerio, são peixes ovíparos que se reproduzem facilmente em aquários. Para incentivar a desova, é recomendável um aquário bem plantado com muitas plantas flutuantes.

Os ovos são depositados entre as plantas pela fêmea, e os pais devem ser removidos para proteger os ovos e os filhotes. Os filhotes nascem após cerca de 48 horas e podem ser alimentados inicialmente com infusórios ou ração específica para filhotes.

Com os cuidados adequados, os Paulistinhas proporcionam um espetáculo interessante de reprodução e crescimento no ambiente doméstico.

POYTARA

Galeria

Melhores Amigos

Conheça outras espécies que podem compartilhar o mesmo habitat com o Paulistinha

Imagem de fundo Mar

Perguntas Frequentes

Qual é a expectativa de vida dos Paulistinhas em aquários?

Em condições ideais de cuidados, os Paulistinhas podem viver entre 3 a 5 anos, às vezes até mais, dependendo da qualidade do ambiente e dos cuidados fornecidos.

Como devo preparar o layout do aquário para os Paulistinhas?

Um aquário com pelo menos 40 cm de comprimento é ideal para permitir que os Paulistinhas nadem livremente. Decore com plantas vivas para oferecer áreas de esconderijo e explorar, criando um ambiente natural e estimulante.

Quais são os parâmetros ideais da água para os Paulistinhas?

Mantenha a água levemente ácida a neutra, com pH entre 6.5 e 7.5, e temperatura entre 22-26°C. A qualidade da água deve ser monitorada regularmente com testes de amônia, nitrito, e nitrato.

Que tipo de comportamento os Paulistinhas apresentam em aquários?

Paulistinhas são peixes ativos e sociais que geralmente nadam em cardumes. Eles exploram o aquário, especialmente em torno de plantas e estruturas decorativas, mostrando um comportamento curioso e dinâmico.

Como posso criar um ambiente propício para a reprodução dos Paulistinhas?

Para incentivar a reprodução, forneça um aquário bem plantado com plantas finas para desova. Ajuste a temperatura da água e ofereça alimentação variada. Remova os pais após a desova para proteger os ovos e aumentar as chances de sucesso na reprodução.

Colaborou com este conteúdo:

Imagem do Colaborador>

Leonardo Marzabal

Jornalista

Compartilhe este conteúdo com os amigos:

O que você achou dessa página?